40 anos de Pesquisa em Engenharia de Custos

Artigos

Coletânea do Livro - ENGENHARIA DE CUSTOS Uma Metodologia de Orçamentos para Obras Civis. Autor: Prof. Paulo Roberto Dias

1.4 FORMAÇÃO DO PREÇO NA ENGENHARIA CIVIL

 

O orçamento das construções ou dos serviços de engenharia civil é igual a soma do custo direto, do custo indireto e do resultado estimado do contrato (lucro previsto).

 Temos, ainda, que a soma do custo indireto e do resultado geram o percentual de BDI – Benefício e Despesas Indiretas (este termo originouse do inglês Budget Diference Income), quando se divide esta adição pelo custo total direto da obra.

 ENGENHARIA DE CUSTOS - Uma Metodologia de Orçamentação para Obras Civis % BDI = ( Custo Indireto Total Resultado Estimado ) %uF0F7 Custo Direto Total No BDI apenas o resultado estimado não é custo efetivo do contrato e correspondente a uma parcela muito pequena do percentual total. Tanto o custo direto quanto o custo indireto são sempre calculados por projeto ou orçamento, enquanto que o lucro é estimado. Geralmente é representado por um percentual que varia de 5 a 12% do faturamento.

Apesar de não ser clara esta definição, podemos dizer que custo direto é aquele obtido pela soma dos insumos que ficam incorporados ao produto, isto é, escavação, concreto, formas, armação, instalações (elétricas, hidro-sanitárias) e etc, através dos consumos dos itens de custo facilmente mensuráveis na unidade de medição e pagamento de cada um destes custos unitários dos serviços. Por exemplo, para o caso do concreto simples os insumos diretos são as horas empregadas de pedreiro, servente, betoneira e vibrador de imersão e dos materiais em função do traço exigido (m³ de areia, m³ de brita, kg de cimento e, eventualmente, de algum aditivo).

                Outra maneira de se definir o custo direto é considerar todos os serviços constantes da planilha de quantidades e preços, se fornecida pelo cliente ou mesmo quando formulada pelo orçamentista. Enquanto que o custo indireto é representado pelos itens de custo que não são facilmente mensuráveis nas unidades de medição dos serviços, isto é, engenheiro, mestre de obra, outras categorias profissionais, veículos de passeio e de carga de apoio, contas das concessionárias (energia, água, correio, telefone e etc) e outros, que são normalmente considerados por mês ou aqueles calculados sobre o custo total ou sobre o preço final (faturamento), ou seja, administração central, impostos (ISS, COFINS, PIS, CPMF, CSLL e IR) ou juros sobre capital investido.

 

 

Custo Direto Total ......................     CD

Custo Indireto Total ................      CI

                 Custo Total da Obra            

Lucro .......................................    L

Preço de Venda da Obra

      Paulo Roberto Vilela Dias    13     

O custo direto total corresponde a:

 

Custo Direto Total = ∑ (custo direto do serviço x quantidade do serviço)

Assim, para efeito de preço unitário de venda de cada serviço será considerado, conforme a composição de custo apresentada posteriormente, como sendo:  

 

Preço Unitário de Venda do Serviço = Custo Unitário Direto do Serviço x % BDI ,

 

 onde: BDI é igual à percentagem calculada entre o (custo total indireto resultado estimado) dividido pelo custo total direto do contrato.  

O BDI é calculado exclusivamente para permitir calcular o preço unitário de venda a partir do custo unitário direto do serviço.

Este autor gostaria que o termo BDI fosse substituído por LCI – Lucro e Custo Indireto, isto é, conforme as iniciais das palavras que compõem o percentual na Língua Portuguesa.

 Deve-se ressaltar no cálculo do preço de venda dos serviços de engenharia que os itens de custo, impostos sobre o faturamento (i%) e o lucro (l%), são percentuais conhecidos a partir do próprio preço de venda (ou faturamento), assim temos :

 

               Custo de Obra

Impostos sobre o Faturamento

Resultado Estimado (ou Lucro)

Preço de Venda (PV)

 

Sendo que:

Impostos sobre a Nota Fiscal = PV x i% e

Lucro Previsto   = PV x l%

Assim, temos que:

PV = CUSTO TOTAL Impostos sobre a Nota Fiscal Lucro Previsto

Também podemos escrever a fórmula da seguinte maneira:

PV = CUSTO TOTAL PV x i% PV x l%

ou:

PV = CUSTO TOTAL PV x ( i% l% )

ou ainda:

PV - PV x ( i% l% ) = CUSTO TOTAL

e ainda:

PV ( 1 - ( i% l% )) = CUSTO TOTAL

Desta forma, existe a obrigação de se adotar a seguinte fórmula para calcular corretamente o preço de venda do serviço:

Preço de Venda ( PV ) = CUSTO TOTAL %uF0F7 ( 1 – ( i% l% )

Nos demais capítulos serão esclarecidos com maiores detalhes os conceitos ora definidos.

voltar
Compartilhe:

  CALENDÁRIO

MBA em Gestão e Engenharia d...

MBA em Gerenciamento de Obra...

Engenharia de Custos

Planejamento e Controle de O...

Custos de Concessão
Saiba Mais